Espaço Cultural Capgemini - Exposição e-lixo é lixo?

|

Exposição e-lixo é lixo tem como objetivo central provocar reflexão

Honestidade, audácia, confiança, liberdade, espírito de equipe, modéstia e fun são os valores que regem o Grupo Capgemini. Cada um deles traz um fio condutor de sustentabilidade, praticada pela nossa companhia.
 
Como forma de concretizar os conceitos do Grupo, o Espaço Cultural Capgemini inaugura sua segunda exposição, sob o tema e-lixo, é lixo? Com fotografias e esculturas desenvolvidas a partir de componentes eletrônicos e de telefonia em desuso, a nova mostra nos convida a refletir sobre o que é lixo e o que é matéria-prima; sobre o descarte adequado de materiais tóxicos, e o consumo consciente desses bens.
 
O objetivo da Capgemini com a exposição e-lixo é lixo?  é provocar uma reflexão não somente sobre o descarte adequado do lixo eletrônico, mas principalmente sobre o consumo consciente, que é o ponto de partida de todo o processo.

A exposição está dividida em dois ambientes:  o belo e o sombrioEnquanto o belo nos conduz por um passeio entre esculturas produzidas exclusivamente com insumos eletrônicos descartados, o sombrio revela  as consequências do descarte inadequado desses componentes para o meio ambiente e as pessoas.

O contato com essa dualidade, o belo e o sombrio,  mais do que fomentar a conscientização, pretende instigar os visitantes à ação.
A mostra e-lixo é lixo? reúne obras de materiais, formatos, tamanhos e motivos variados, que trazem marcas peculiares de artistas como Armando Oliveira Bastos, Christian Pierini, Gilberto Vieira Mendes e Jota Azevedo, reconhecidos no País pela arte criada a partir de lixo eletrônico.

Além de beleza e conteúdo artístico, o ponto em comum entre as peças é a sustentabilidade.