Capgemini e EMC assinam acordo de serviços de Data Center com foco em soluções transformacionais baseadas em cloud

| Press release
Parceria amplia negócios conjuntos no Brasil e visa oferecer serviços integrados de implementação, processamento e manutenção, entre outros
A Capgemini, um dos principais provedores globais de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, e a EMC, líder no fornecimento de tecnologias de infraestrutura de nuvem híbrida, pública e privada, anunciam a prestação de serviços de Data Center, com foco na implementação de soluções transformacionais integradas e baseadas em cloud computing, tais como:
                                                                      
SAP como Serviço (SAPaaService); 
Plataforma de Testes como Serviço (TPaaService) 
Gestão eletrônica de documentos como Serviço (ECMaaS)
Back-up como Serviço (BKPaaS) 
Storage como Serviço (SaaS)
 
As ofertas end-to-end baseadas em cloud computing fornecem tecnologia de forma mais ágil e econômica, já que são integradas e combinam as melhores alternativas de armazenamento, sistema de rede, segurança e gerenciamento. “As soluções, adquiridas como serviço, são uma ótima opção para reduzir os investimentos em ativos, promovendo o alinhamento entre os custos de TI e as variações de demanda do negócio”, afirma o vice-presidente da unidade de Soluções Integradas da Capgemini no Brasil, Roberto Mathias.
 
Estas soluções são baseadas em uma sólida experiência global da Capgemini neste segmento. A companhia entrega ofertas como SAPaaS, ECMaaS e gestão de segurança em cloud há mais de dez anos. A parceria permite o desenvolvimento das mais avançadas ofertas na nuvem, tais como loja virtual de aplicações corporativas (Enterprise Applications Store) e serviços de orquestração – configuração, cobrança, medição, provisionamento, segurança e compliance de dados. “Nossa abordagem, única no mercado, inclui nas soluções as-a-service todos os componentes da TI para as aplicações de negócios: consultoria, licenças, serviços de implementação e sustentação, além de operação 24x7, gerenciamento proativo, segurança, conectividade e serviços de datacenter”, explica Mathias. “Utilizamos métricas de cobrança atreladas ao negócio, tais como valor por usuário, por documento processado ou por análise processada”, completa.
 
Por meio do novo contrato de parceria, a Capgemini atenderá o mercado brasileiro como prestadora de serviços de Data Center utilizando tecnologias EMC, por meio do programa EMC Velocity Solution Provider. Este é um selo de qualidade da fabricante nas ofertas da Capgemini – que, inclusive, integram outros parceiros em sua composição. “A ampliação desta parceria está alinhada com a estratégia global das empresas EMC e Capgemini que prevê no Brasil o desenvolvimento de serviços baseado em arquiteturas convergentes de TI para atender a demanda de cloud computing”, afirma o diretor de alianças da EMC Brasil, Alessandro Tornago.
 
De acordo com o estudo global Business Cloud: The State of Play Shifts Rapidly da Capgemini, realizado em 2012, 78% das empresas brasileiras pesquisadas confirmaram que estão decidindo ou decidiram adotar a computação em nuvem. O relatório apontou também que 74% dos respondentes brasileiros identificaram o custo como o principal impulsionador da migração para a nuvem, e 87% disseram que o cenário econômico atual levou à aceitação dos serviços em nuvem em suas organizações.
 
Já a IDC estimou que as receitas geradas pela nuvem pública no Brasil apresentariam um CAGR de 72,8%, entre 2011 e 2015, atingindo um valor total de US$ 798 milhões em 2015. A previsão do relatório durante o mesmo período foi de 72,4% para Infraestrutura como serviço (IaaS), totalizando US$ 362 milhões, e 77,7% para Software como serviço (SaaS), com valor de US$ 370 milhões. Esses dois mercados serão responsáveis por 92% da receita gerada pela nuvem pública no Brasil em 2015.
 
O relacionamento global entre a EMC e a Capgemini teve início em 2002, com fornecimento de serviços de armazenamento pré-pagos. A Capgemini é parceira mundial da EMC desde o lançamento do programa, em 2008. Em 2011, as duas companhias formaram uma aliança estratégica para o desenvolvimento conjunto de soluções de última geração baseadas na nuvem. Essa nova iniciativa amplia esta parceria estratégica, tirando proveito de sua experiência para estimular o crescimento geográfico, em verticais de indústria e em mercados emergentes, primeiramente no Brasil e, depois, em outros mercados. 
 
As empresas têm uma longa história de compromisso e investimentos no País. A EMC atua no mercado brasileiro desde 1992, a partir de parcerias com outras empresas para distribuição e, em 1997, abriu uma subsidiária no Brasil. Já a Capgemini está presente no Brasil desde 1970, por meio da sua divisão de Business Process Outsourcing (BPO). Em outubro de 2010, a Capgemini comprou a maior parte das ações da CPM Braxis, fundada em 2007 com a fusão de duas prestadoras de serviço brasileiras (a CPM, fundada em 1982, e a Braxis, fundada em 2006), passando a adotar a marca Capgemini em outubro de 2012 (subsidiária controlada pela Cap Gemini SA).