Capgemini tem receita de 2,5 bilhões de euros no 1º trimestre de 2014

| Press release
Empresa observou aumento de 2,3% em relação ao mesmo período do ano anterior; regiões da Ásia-Pacífico e América Latina registraram o maior crescimento, com 11,7%
O Grupo Capgemini, um dos principais provedores globais de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, gerou uma receita consolidada de € 2,503 bilhões no primeiro trimestre de 2014, o que representa um aumento de 2,3%, com estrutura do Grupo e câmbio constantes, em relação ao primeiro trimestre de 2013. Com as atuais estruturas do
Grupo e câmbio, a receita permaneceu estável (+0,2%)*.
 
Receita 1º trimestre 2014 Receita 1º trimestre 2013 Variação 1ºT 2014/
1ºT 2013/
€2.523 milhões €2.499 milhões Com estrutura do Grupo e câmbio constantes + 2,3%
Com estrutura atual do Grupo e câmbio atual + 0,2%
 
 
(*) A diferença entre os dois índices se deve, principalmente, à desvalorização do dólar americano e do Real.
 
 
A variação da receita é desmembrada conforme tópicos abaixo:
 
Ÿ  Por negócio, o crescimento do Grupo foi impulsionado pelas divisões de Serviços de Terceirização (+3,7%) e Serviços de Tecnologia (+2,5%) que, juntas, representam 80% da receita da Capgemini. Inversamente, os negócios mais cíclicos continuam sendo afetados pela fraca demanda na Europa Continental: a receita da divisão de Serviços Profissionais Locais (Sogeti) permaneceu estável (-0,1%) e a queda da receita da área de Serviços de Consultoria se limitou a 2,6%.
 
Ÿ  Por região, a Ásia-Pacífico e América Latina foram novamente as regiões que registraram o maior crescimento (+11.7%). A recuperação das atividades na América do Norte foi confirmada, com um crescimento de 4,1%. A receita no Reino Unido e Irlanda aumentou 2,7%, apesar da queda contínua do Setor Público. A França teve uma elevação moderada de 1,0%. Com exceção da região de Benelux, que registrou uma queda de (-2,9%) devido à baixa demanda do mercado, o restante da Europa cresceu (1,2%).
 
As vendas efetuadas no primeiro trimestre de 2014 totalizaram € 2,224 bilhões, um aumento de 5% em relação ao mesmo período de 2013. O índice combinado de venda/faturamento (book-to-bill) das divisões de Serviços de Consultoria, Serviços de Tecnologia e Serviços Profissionais Locais permaneceu em 1,05.
 
Em 31 de março de 2014, o Grupo contava com 134 mil funcionários. O percentual de funcionários em offshore subiu 4 pontos em relação ao ano anterior, para 45%, o que representa mais de 60 mil profissionais.
 
Além disso, em abril, o Grupo cruzou a barreira dos 50 mil funcionários na Índia. Como primeira empresa de TI europeia a se desenvolver de forma maciça nesse país, a Capgemini tem um enorme conhecimento e recursos para aumentar sua participação no mercado. 
 
Com base nesses resultados, a companhia confirma seus objetivos para 2014: crescimento orgânico da receita de 2% para 4% e margem operacional entre 8,8% e 9,0%. Adicionalmente, projeta um crescimento do fluxo de caixa orgânico livre para mais de € 500 milhões.
 
"Começamos 2014 com um ímpeto mais forte do que em 2013. Utilizando os nossos dois principais pontos fortes - competitividade e inovação – atendemos melhor às necessidades dos clientes. A competitividade, suportada pelo poder de nossas plataformas no exterior. E a inovação, por meio do desenvolvimento constante de novos produtos baseados na nuvem, big data e tecnologias digitais, para auxiliar na transformação digital de nossos clientes”, afirma o presidente e CEO da Capgemini, Paul Hermelin.